terça-feira, 21 de outubro de 2008

COI divulga os esportes mais violentos

O Comitê Olímpico Internacional divulgou, semana passada, que aproximadamente 10% dos atletas participantes da Olimpíada de Pequim sofreram algum tipo de contusão durante os Jogos. Segundo o estudo, baseado nos relatórios médicos de 92 delegações nacionais, metade dos 1.055 atletas que se machucaram durante os Jogos tiveram problemas nas pernas ou nos pés, e pelo menos outros 100 sofreram com contusões na cabeça. Os esportes mais perigosos, segundo o COI, foram boxe, futebol, handebol, hóquei, tae-kwon-do e levantamento de peso. Cada modalidade teve cerca de um atleta contundido em cada sete participantes dos Jogos Olímpicos. Em compensação, em quatro esportes - canoagem, saltos ornamentais, vela e nado sincronizado - nenhum atleta chegou a perder treinos por causa de contusões. DOPINGA Wada (Agência Mundial Antidoping) divulgou o relatório da equipe de observadores independentes sobre os testes feitos nos Jogos de Pequim. O texto aponta que houve erros. De acordo com o relatório, cerca de 300 resultados de testes foram extraviados em comparação com os formulários de controle de doping. Segundo a Wada, até 19 de setembro, data de conclusão do relatório, o Comitê Olímpico Internacional não tinha sido capaz de terminar de processar todos os resultados enviados pelo laboratório de Pequim, que conduziu os testes na Olimpíada. O comitê se apressou para desmentir a informação. “Os resultados destes testes foram passados ao COI no fim de agosto. E todos foram negativos. Esses resultados serão agora transmitidos aos observadores independentes”, declarou Emmanuelle Moreau, porta-voz do comitê.Ontem, porém, Patrick Schamasch, diretor médico do COI, admitiu que há casos suspeitos, que passarão por reavaliação. “Deve haver uma dezena”, afirmou.