terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Impasse na "Faixa da AGASA*"





Posse de Obama, o cessar fogo da Faixa de Gaza e a falta de diálogo dos políticos de Santo Antônio da Patrulha e Osório marcou a semana que passou.

O desavisado município de Santo Antônio da Patrulha (com um orçamento de 40 milhões de reais aproximadamente) declarou guerra ao município de Osório e tentará impedir a obra de saneamento do esgoto, que segundo os patrulhenses irá poluir a Lagoa dos Barros. Já Osório (com um orçamento de mais 100 milhões de reais) defende-se, alegando que o esgoto será tratado antes de ser escoado a esta lagoa que nos encanta com suas lendas e natureza exuberante. O prefeito osoriense, Romildo Bolzan, em resposta à visita do prefeito patrulhense, Daiçon Maciel, foi em missão de paz ao município-pai, na última sexta-feira, tentar explicar o projeto à lideranças da comunidade patrulhense. Os patrulhenses, famosos por serem hospitaleiros e criadores dos municípios vizinhos, não quiseram saber de explicações e atacaram Romildo e sua equipe de técnicos. Acuados e desrespeitados os mesmos foram embora mais cedo.
Osório, filho rico de Santo Antônio, corre o risco de ter suas obras interrompidas por futura ação judicial.

Pelos fatos ocorridos sexta-feira, parece que nossos políticos não se sensibilizaram com as palavras do novo Presidente Norte-americano e optaram pelo velho método da truculência política. Que mais objetiva angariar votos do que solucionar os problemas dos cidadãos. Em tempo de trégua na Faixa de Gaza e pela esperança de um mundo melhor depois da posse de Barak Obama. Que em seu discurso conciliatório com o mundo, alertou: “O mundo mudou e precisamos mudar com ele”. Convocando os cidadãos do mundo a serem diferentes e mais solidários. É inaceitável a incitação à guerra de alguns políticos patrulhense para resolver esse impasse na nossa região.

O Pai pobre prefere brigar com o filho rico, em vez de dialogar. Na minha opinião um erro político grave. Ao invés de atacar, porque não propor ao filho rico investimentos em conjunto para revitalizar a Lagoa dos Barros. Essa, coitada, sofre à anos pelos dois lados. Extração de areia, resíduos de indústria, invasão da orla com a construção de casas, puxadas d’água para irrigação de lavouras de arroz, impedindo que milhões de peixes se desenvolvam e sem falar no esgoto de muitas casas que vão direto a Lagoa.

Proponho aos dois Prefeitos que se reúnam novamente e que assumam o compromisso de cuidar da Lagoa dos Barros. Esqueçam as brigas do passado, consertem os erros do presente, para colherem bons frutos no futuro.

Não à guerra! Salvem a Lagoa dos Barros!
*AGASA - Açúcar Gaúcho SA: antiga indústria localizada entre os dois municípios citados no texto e às margens da Lagoa dos Barros.

terça-feira, 20 de janeiro de 2009

Reduzir carboidrato é mais benéfico do que reduzir gordura, diz estudo


A dieta de Atkins pode finalmente ter provado sua eficácia: um regime pobre em carboidratos e a chamada dieta do Mediterrâneo ajudam a perder peso mais do que o tradicional corte de gordura do cardápio. É o que concluiu um dos mais longos e abrangentes estudos da área. A pesquisa comparou as técnicas de emagrecimento e resultou numa grande surpresa: a dieta de baixo carboidrato melhorou o colesterol mais do que as duas outras.

"É uma confirmação", afirmou Abby Bloch, da Fundação Robert C. e Veronica Atkins, entidade filantrópica que divulga a dieta de Atkins e foi o principal financiador do estudo. A instituição afirma não ter interferido nos trabalhos, realizados em Israel.

Vale ressaltar, porém, que todas as três abordagens - baixo carboidrato, pouca gordura e dieta do Mediterrâneo - auxiliaram na perda de peso e na redução do nível de colesterol.

Regimes

A dieta de baixo teor de gordura --não mais do que 30% das calorias-- reduziu as calorias e o colesterol utilizando grãos, vegetais e frutas. A dieta do Mediterrâneo reduziu calorias, gorduras e colesterol em níveis similares, mas enfatizando carnes de aves, peixes, azeite e nozes.

Já o regime pobre em carboidratos impôs limitação a estes, mas não a calorias ou gordura. Os participantes que seguiram esta dieta apenas utilizaram fontes vegetarianas de gordura e proteína.

O estudo merece destaque não apenas porque durou dois anos (muito mais do que a maioria), mas devido à grande proporção de pessoas que se prendem a dietas (85%). Participaram 322 pessoas, que fizeram suas refeições em um estabelecimento controlado pelos pesquisadores.

O trabalho foi publicado no "New England Journal of Medicine".

terça-feira, 13 de janeiro de 2009

Banana de manhã emagrece. Será?


Já ouviu falar nesse regime? Se a respostar for não, é só uma questão de tempo. Essa fruta tão popular entre nós está emagrecendo muita gente no Japão e nos Estados Unidos, países que reúnem um número cada vez maior de adeptos. Desenvolvida por Hitoshi Watanabe, um especialista em medicina preventiva em Tóquio, ela caiu na boca do povo. Literalmente. Nunca se vendeu tanta banana por lá como no último verão, época do ano em que normalmente a melancia, entre outras frutas mais apropriadas para sucos refrescantes, é a mais consumida.


A tal dieta consiste basicamente no seguinte: no café da manhã, o candidato a magro pode comer bananas à vontade e nada mais. É desejável que beba também água em temperatura ambiente. O motivo? Bem, sabe-se que o líquido dá saciedade. Então, entraria como um coadjuvante para espantar a fome. Nas refeições seguintes, pode-se comer de tudo, mas só até as 8 da noite. Após o jantar, nada de sobremesa. Já o lanchinho da tarde permite até uma guloseima. Os únicos itens proibidos são sorvetes, derivados do leite e álcool.


A nutricionista Vanderlí Marchiori, de São Paulo, acredita que esse tipo de dieta não traga prejuízos à saúde. “Isso porque não restringe nenhum grupo de nutriente”, justifica. “Os carboidratos, tidos como vilões do emagrecimento, não ficam de fora, o que é ótimo. E a proibição de laticínios e álcool não chega a ser nenhum pecado. Afinal, esses produtos desencadeiam processos inflamatórios.”E pensar que a banana carrega o peso de ser engordativa. "Essa fama é injusta. Na verdade, além de matar rapidamente a vontade de comer, ela contém enzimas que aceleram a digestão, favorecendo uma rápida perda de peso. Sem contar que também tem fibras do tipo solúvel, aquelas que se ligam à água, formando uma espécie de gel que demora para sair do estômago”, completa Vanderlí.


O poder emagrecedor da banana deve-se também ao amido resistente, um carboidrato complexo encontrado na batata, em leguminosas e massas integrais e que, dentro do corpo, se comporta como uma fibra, favorecendo o funcionamento do intestino e dando aquela sensação de barriga cheia. Detalhe: o amido resistente aparece muito mais na banana verde.


Pelo sim, pelo não, começar o dia comendo banana só pode fazer bem. Afinal, tanto a banana-prata, como a da terra, a ouro e a maçã – para citar as mais apreciadas em terras brasileiras – são lotadas de potássio, mineral imprescindível para os músculos, como bem sabem os atletas.

terça-feira, 6 de janeiro de 2009

2009 Ativo já!


O ano de 2009 já está aí e você já deve ter feito sua lista de metas e objetivos, se ainda não a fez, reserve um tempo para essa reflexão. Se você escolheu começar esse ano com disposição de começar a correr e quem sabe correr a São Silvestre no final do ano. Saiba que a preparação deve começar o quanto antes e de preferência com acompanhamento profissional. Contratar os serviços de um Personal Trainer e um Nutricionista é uma boa pedida. Estes irão programar seu treino e sua alimentação respectivamente, além de mantê-lo motivado.


Alguns vão dizer: "Eu não tenho tempo!". Tempo há, o que não há é prioridade. Se você está disposto e quer correr, terá que se organizar e priorizar um tempinho por dia ao seu corpo. Afinal de contas é nossa principal ferramenta para o dia-a-dia, se ele não funcionar direito não teremos tempo pra nada mesmo.


Para começar segue a dica:


"Tem que correr pelo menos três vezes por semana, com os batimentos cardíacos controlados entre 120 a 150 pulsações por minuto”, recomenda Carlos Gomes Ventura, especialista em atletismo e professor de educação física da Universidade Ibirapuera.
Esse treino é fundamental para preparar o organismo para o desgaste extremo da maratona. “Uma pessoa com até 70 quilos, quando caminha ou corre, pode consumir entre 210 e 820 calorias por hora. O problema é que qualquer atividade física que consuma acima de 700 calorias a cada 60 minutos deve ser evitada, sobretudo, pelos atletas de final de semana”, alerta.


Em 2009 cuide de você. Exercite-se e alimente-se com qualidade. Beba menos álcool e mais água. Trabalhe menos e deixe a chatice de lado. Faça o que você gosta.


Abraço à todos!