segunda-feira, 21 de janeiro de 2008

Febre Amarela - Orientação ao Viajante

Antes de viajar Dependendo de para onde o viajante está se deslocando, é preciso tomar alguns cuidados sobre os riscos de adoecer. Por isso, as informações e orientações necessárias para os viajantes devem fazer parte do planejamento de viagem. Algumas medidas devem ser previstas com antecedência como, por exemplo, a vacina contra febre amarela que é obrigatória para o ingresso em alguns países e deve ser tomada pelo menos dez dias antes da viagem. A vacinação deve ser registrada no Certificado Internacional de Vacinação que é emitido em qualquer um dos postos da Anvisa em Portos, Aeroportos e Fronteiras. Caso tenha algum problema de saúde que contra indique a vacinação, consulte seu médico e solicite um atestado e apresente em um dos nossos postos para emissão do Certificado Internacional de Isenção de Vacinação. Outras vacinas são recomendadas como medida de prevenção do viajante que se desloca para qualquer país, como a tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola) e a dT (difteria e tétano) e hepatite B, e no deslocamento para áreas endêmicas, a poliomielite, influenza e meningite meningocócica. A principal orientação da Anvisa é que o viajante esteja em dia com seu calendário vacinal do Programa Nacional de Imunização do Ministério da Saúde.

Fonte: Anvisa citado em www.saudeemmovimento.com.br

quinta-feira, 10 de janeiro de 2008

ALIAR CONSUMO DE BEBIDAS E EXERCÍCIOS PODE FAZER BEM PARA A SAÚDE


foto: Bruno Ramos - Atletas na academia da Vila Panamericana Rio 2007

Pesquisadores dinamarqueses advertem: beber com moderação e malhar pode ser mais benéfico para a saúde do que fazer só uma dessas duas atividades. Pessoas que não bebem nem se dedicam a esportes teriam chances de ter problemas cardíacos elevadas entre 30% a 49%, se comparadas aos que praticam ambas as atividades. Um dos líderes do estudo diz que a principal descoberta parece ser o benefício adicional que um ou dois drinques por dia somados a exercícios físicos trazem ao organismo. Outros trabalhos já haviam ligado a moderação na bebida com uma menor chance de se obter problemas cardíacos e certos tipos de câncer. O estudo dinamarquês, um dos maiores já realizados para esta finalidade, descobriu que o organismo ganha ainda mais proteção se a bebida for combinada com exercícios físicos.
Os pesquisadores coletaram informações de 12 mil homens e mulheres com idades acima de 20 anos durante o período de 1981 a 1983. Nos 20 anos subseqüentes, cerca de 1,2 mil participantes morreram de doenças cardíacas, enquanto cerca de 5,9 mil morreram de outras causas. Segundo a pesquisa, as pessoas que não beberam tiveram mais chance (de 30% a 31%) de desenvolver problemas no coração quando comparados aos consumidores moderados de álcool, não importando a quantidade de exercício físico praticado por ambos os grupos. Os abstêmios que se exercitaram reduziram as chances de doenças cardíacas. Mas a principal descoberta, segundo os pesquisadores, foi que os voluntários que tiveram a menor chance de problemas de saúde foram os que estavam fisicamente ativos e eram consumidores de bebidas alcóolicas.

Fonte:
www.ipanema.com.br

Abraços

segunda-feira, 7 de janeiro de 2008

Atividade Física, Lagoa do Barros e Muito Lixo


Atividade Física, Lagoa dos Barros e Muito Lixo.

No dia 2 de Janeiro, iniciei meu programa de treinamento para perder os 4 quilos adquiridos nas festas de final de ano. E o local escolhido para treinar meu sistema cardiorespiratório foi as margens da Lagoa dos Barros, em Santo Antônio da Patrulha. Em 40 minutos de caminhadas intervaladas com trotes de 3 minutos, percebi como alguns indivíduos são bestas. Perdoe-me pelo termo chulo, mas foi o termo mais adequado que encontrei para definir essas pessoas que deixaram quilos e quilos de lixo as margens da Lagoa dos Barros. Esta que a muito tempo já sofre com as ações degrativas do homem. Extração de areia, retirada excessiva de água para irrigação de arroz e falta de saneamento adequado das casas são alguns do problemas que a antiga Lagoa Formosa enfrenta ano após ano. É incrível como pessoas podem chegar em um ambiente e deixar seus resíduos sem preocupação alguma. Sacolas plásticas e garrafas pets reinam no meio da vegetação. Não adianta responsabilizar o Governo Municipal pela falta de coleta do lixo, cada um tem que se responsabilizar e levar o lixo de volta.
Um 2008 com responsabilidade sócio-ambiental em cada cidadão é o que se espera.

Abraço!