terça-feira, 14 de abril de 2009

Laranja ameniza efeitos negativos do consumo de chocolate



A casca de frutas cítricas possui pectina, excelente fonte de fibra alimentar, que diminui a absorção de glicose e gordura dos alimentos.

Composto de massa de cacau, sacarose, manteiga de cacau e aromatizantes, entre outros ingredientes, o chocolate já foi considerado um dos maiores vilões das dietas. Hoje sabe-se que essa guloseima composta também por minerais, como ferro, potássio, cobre, manganês e magnésio pode fazer bem à saúde.

“O chocolate é um alimento nutritivo, rico em flavonóides, antioxidantes que ajudam a proteger o coração reduzindo o risco de doenças cardíacas", afirma a nutricionista Vivianne Alves. "Além disso, pode contribuir para a síntese de serotonina, um neurotransmissor responsável pelo bem-estar e sensação de prazer”, explica. Ainda assim, consumido em excesso o chocolate pode aumentar os níveis de colesterol no organismo e interferir na balança devido à grande quantidade de gorduras saturadas. Por isso, atente-se ao consumo - 30 gramas de chocolate amargo bastam para usufruir de seus benefícios.

Exagerou na dose? Uma das soluções para amenizar os estragos é o consumo diário de fibras alimentares. Além de diminuir a absorção de gordura, colesterol e glicose sanguínea, elas melhoram o trânsito intestinal. Uma vez no intestino, a fibra não é degradada, sendo metabolizada seletivamente por algumas bactérias benéficas do intestino. Dessa forma, promove efeitos fisiológicos positivos contribuindo para uma melhora o sistema imunológico.

Entre as principais fontes de fibras alimentares está a pectina, substância obtida da casca das frutas cítricas, como a laranja. Comercialmente a pectina é utilizada para a produção de geléias e como fonte de fibra solúvel. “Depois de consumidas, as fibras de laranja transformam-se num gel que não é absorvido durante a digestão. Assim, durante seu trajeto no intestino, elas podem diminuir a absorção não apenas da glicose, mas também, da gordura dos alimentos e aumentar a sensação de saciedade”, explica Kali Nardino, consultor farmacêutico da Divine Shen.

Fonte: www.educacaofisica.com.br